jusbrasil.com.br
24 de Setembro de 2021

Advogada e publicitário são condenados a 20 anos de reclusão pelo assassinato de empresário

Notícia publicada por Assessoria de Imprensa TJRJ em 12/05/2021 17:50

Esteves Advocacia, Advogado
Publicado por Esteves Advocacia
há 4 meses



O Conselho de Sentença do I Tribunal do Júri condenou a 20 anos de reclusão, nesta quarta-feira (12/5), a advogada Ieda Cristina Cardoso da Silva e o publicitário Eduardo Tadeu Pinto Martins pelo assassinato do empresário José Jair de Farias, que manteve uma união estável com a ré. Presidido pela juíza Viviane Ramos de Faria, o julgamento, iniciado na véspera (11/5), seguiu até as 8h30 desta quarta-feira. A condenação foi por homicídio triplamente qualificado.

O corpo de José Jair de Farias foi encontrado com marcas de tiros, no interior de seu carro, em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio, em 2005. Da união dele com Ieda, resultou o nascimento de um filho. Posteriormente, a advogada se casou com o publicitário e hoje está divorciada.

Foi a segunda condenação do casal. Em 2017, eles foram condenados pela morte do zelador Jezi Lopes de Souza, ocorrida três anos antes, na Zona Norte de São Paulo. Após o crime, esquartejaram o corpo e jogaram os pedaços em Praia Grande, no litoral de São Paulo.

Por esse crime, Eduardo recebeu a pena de reclusão de 35 anos e quatro meses e cumpre a pena no presídio da cidade paulista Tremembé. Ieda Cristina foi condenada a 23 anos e quatro meses e, recambiada pára o Rio, está no presídio feminino de Bangu.

De acordo com o relato da polícia no processo, um exame pericial comprovou que o revólver usado pelo publicitário no assassinato do zelador foi a mesma arma que matou o empresário. A arma foi encontrada no apartamento do casal em São Paulo.

Processo nº 0318815-47.2012.8.19.0001

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)